Posts com Tag ‘social’

Samir Raoni Documentarista e Pesquisador do Pólo Pará do BMR/Argonautas de Belém do Pará e Nilce Léa Lobato, Universidade Cruzeiro do Sul/CNPq participam da Formação em Tecnologia Social da Memória e Revolução Midiática – 16, 17 e 18/04 – Cananéia – SP, onde irão apresentar o projeto “Memória Social em Rede – Histórias e Cultura do espaço rural e urbano do Norte e Sul do Brasil”, projeto que tem como tema a memória social, que serão as histórias de vida de Jovens e adultos que residem em São Paulo/Cananéia e Belém do Pará/Ribeirinha e Quilombolas, zona urbana e rural. O objetivo é resgatar memória de vida dos jovens e adultos que residem nestas cidades a fim de remontar a trajetória e recompor o tempo passado – recordação dos acontecimentos políticos, econômicos e social. Identificar os impactos que a cultura e costumes gera na vida destas pessoas.

O projeto é fruto de uma parceria entre esses dois pesquisadores que tem como pano de fundo o estudo científico de “Histórias de vida de pessoas adultas não alfabetizadas: a memória social da não escolarização” realizado pela pesquisadora Nilce Léa, que realiza o estudo a três anos com adultos acima de 40 anos, e Samir Raoni, que realiza vários projetos com jovens estudantes de escolas públicas com idade de 14 a 22 anos, em parcerias com organizações e pontos de cultura que se relacionam com o Programa de Protagonismo Juvenil da ONG Argonautas, na qual é o coordenador, onde tem ministrado oficinas de Comunicação Compartilhada para a Produção de Memória Local através do Pontão de Cultura Rede Amazônica de Protagonismo Juvenil.

Esta formação faz parte do projeto Prêmio Tuxáua Cultura Viva, lançado pelo Ministério da Cultura em 2009 e tem como proposta a mobilização e articulação de ações que reúnam representantes de diversos Pontos de Cultura, redes sociais e iniciativas de atividades que promovam o fortalecimento de laços e somem esforços na construção de objetivos comuns. Visando isso, o Ponto de Cultura “Caiçaras” – Cananéia/SP, querem compartilhar sua experiência com os demais Pontos do Vale do Ribeira e tecer uma rede horizontal de iniciativas para fortalecer e potencializarmos suas ações.

O objetivo é articular e fomentar iniciativas individuais e coletivas de criação, produção e difusão de conteúdos relacionados com o registro de memória oral e histórias de vida, democratizando essas práticas como instrumento de visibilidade e fortalecimento da diversidade cultural e histórica do Vale do Ribeira e estimulando posturas e comportamentos sociais que permitam às comunidades viverem numa relação construtiva consigo mesmas e com seu meio, fortalecendo assim, suas identidades e dinâmicas culturais.

O Ponto de Cultura Caiçaras, através do Pontão de Cultura Brasil Memória em Rede/Museu da Pessoa e do Pontão de Cultura “Nós Digitais”, realizará um ciclo de formação para os Pontos de Cultura do Vale do Ribeira interessados em desenvolver e/ou aperfeiçoar projetos de registro de memória e histórias de vida e de conhecer e/ou aprofundar na discussão sobre uso de software livre.

A formação esta dividida em quatro módulos, dois sobre: “Tecnologia Social da Memória” e dois sobre: “Software Livre e Revolução Midiática”. O primeiro módulo será sobre “Tecnologia Social da Memória” nos dias 17 e 18 de abril (sábado e domingo) em Cananéia – SP. As datas dos próximos serão definidas junto aos participantes, para que tenhamos a participação de todos durante esse ciclo de formação.

Além disso, no dia 16 de abril (sexta-feira) será feita uma breve discussão sobre a situação atual dos Pontos de Cultura do Vale do Ribeira em relação a diversas questões, como: administrativas, financeiras, operacionais, etc, afim de apoiar as organizações que estão com dificuldades de iniciar seus projetos e fomentar a troca de experiências entre as que estão caminhando.

PROGRAMAÇÃO

Sexta-feira – 16 de abril

Chegada dos participantes
19h – Roda de prosa sobre situação geral dos Pontos de Cultura do Vale do Ribeira (gestão, comunicação, articulação, prestação de contas, tecnologias, etc)

Sábado – 17 de abril

08h – Café da manhã
09h – Curso de Tecnologia Social da Memória
13h – Almoço
14h – Curso de Tecnologia Social da Memória
19h – Jantar

21h – Mostra de Vídeo:

Agentes de Memória em Rede” (5min) – Pólo Pará BMR/Argonautas

O Grande Balé de Damiana” (15min) – Revelando os Brasis

22h – Apresentações culturais: Fandango Caiçara, Orchestra Sacinfônica e palco aberto

Domingo – 18 de abril

08h – Café da manhã
09h – Curso de Tecnologia Social da Memória
13h – Avaliação e encaminhamentos
14h – Almoço
Retorno dos participantes

Informações

E-mail: cleberbio@yahoo.com.br ou fernando@matimperere.com.br ou ligue para (13) 9114-0749 (Cleber), (13) 9777-0030 (Fernando) ou (13) 3851-3959 (Ponto de Cultura “Caiçaras”).

<br/>
<br/>
APRESENTAÇÃO<br/>
<br/>
Este projeto faz parte do Prêmio Tuxáua Cultura Viva, lançado pelo Ministério da Cultura em 2009 e tem como proposta a mobilização e articulação de ações que reúnam representantes de diversos Pontos de Cultura, redes sociais e iniciativas de atividades que promovam o fortalecimento de laços e somem esforços na construção de objetivos comuns. Visando isso, nós do Ponto de Cultura “Caiçaras” – Cananéia/SP, queremos compartilhar nossa experiência com os demais Pontos do Vale do Ribeira e tecer uma rede horizontal de iniciativas para fortalecermos e potencializarmos nossas ações.<br/>
<br/>
OBJETIVO GERAL<br/>
<br/>
Articular e fomentar iniciativas individuais e coletivas de criação, produção e difusão de conteúdos relacionados com o registro de memória oral e histórias de vida, democratizando essas práticas como instrumento de visibilidade e fortalecimento da diversidade cultural e histórica do Vale do Ribeira e estimulando posturas e comportamentos sociais que permitam às comunidades viverem numa relação construtiva consigo mesmas e com seu meio, fortalecendo assim, suas identidades e dinâmicas culturais.<br/>
<br/>
ATIVIDADES<br/>
<br/>
O Ponto de Cultura Caiçaras, através do Pontão de Cultura Brasil Memória em Rede/Museu da Pessoa e do Pontão de Cultura “Nós Digitais”, realizará um ciclo de formação para os Pontos de Cultura do Vale do Ribeira interessados em desenvolver e/ou aperfeiçoar projetos de registro de memória e histórias de vida e de conhecer e/ou aprofundar na discussão sobre uso de software livre.<br/>
<br/>
A formação foi dividida em quatro módulos, dois sobre: “Tecnologia Social da Memória” e dois sobre: “Software Livre e Revolução Midiática”. O primeiro módulo será sobre “Tecnologia Social da Memória” nos dias 17 e 18 de abril (sábado e domingo) em Cananéia – SP. As datas dos próximos serão definidas junto aos participantes, para que tenhamos a participação de todos durante esse ciclo de formação.<br/>
<br/>
Além disso, no dia 16 de abril (sexta-feira) faremos uma breve discussão sobre a situação atual dos Pontos de Cultura do Vale do Ribeira em relação a diversas questões, como: administrativas, financeiras, operacionais, etc, afim de apoiar as organizações que estão com dificuldades de iniciar seus projetos e fomentar a troca de experiências entre as que estão caminhando.<br/>
<br/>
PROGRAMAÇÃO (sujeita a alterações)<br/>
<br/>
Sexta-feira – 16 de abril<br/>
<br/>
Chegada dos participantes<br/>
19h – Roda de prosa sobre situação geral dos Pontos de Cultura do Vale do Ribeira (gestão, comunicação, articulação, prestação de contas, tecnologias, etc)<br/>
<br/>
Sábado – 17 de abril<br/>
<br/>
08h – Café da manhã<br/>
09h – Curso de Tecnologia Social da Memória<br/>
13h – Almoço<br/>
14h – Curso de Tecnologia Social da Memória<br/>
19h – Jantar<br/>
22h – Apresentações culturais: Fandango Caiçara, Orchestra Sacinfônica e palco aberto<br/>
<br/>
Domingo – 18 de abril<br/>
<br/>
08h – Café da manhã<br/>
09h – Curso de Tecnologia Social da Memória<br/>
13h – Avaliação e encaminhamentos<br/>
14h – Almoço<br/>
Retorno dos participantes<br/>
<br/>
Informações<br/>
<br/>
E-mail: cleberbio@yahoo.com.br ou fernando@matimperere.com.br ou ligue para (13) 9114-0749 (Cleber), (13) 9777-0030 (Fernando) ou (13) 3851-3959 (Ponto de Cultura “Caiçaras”).<br/>
<br/>
Cleber Rocha Chiquinho publicou em 08.Abril.10<br/>
cleberbio@yahoo.com.br

Flor, refletindo sobre qual a nossa responsabilidade com o nosso lixo de cada dia

Entrevista realizada pelo Poló Pará do Brasil Memória em Rede

Responsabilidade Social, é sobretudo respeito a vida, a cultura, a diversidade e a memória. É a sensibilidade que cada indivíduo desenvolve trabalhando seu Ser Humano, colaborando e cooperando para um mundo mais plural e solidário. A diversidade expressa modos de vida, motivações, crenças religiosas, valores, práticas, rituais e identidades. São recursos essenciais na construção e determinação de nossa própria vida em comunidade. Reflete Samir Raoni, coordenador de Cultura de Paz do Coletivo Samaúma.

A Universidade Anhanguera-Uniderp proporcionou diversas ações no dia da Responsabilidade Social. Diversas escolas e centros comunitários de Belém foram mobilizadas. Em toda sua dimensão acadêmica cerca de 5.000 pessoas, entre professores, crianças, artistas e atores sociais celebraram com diversas atividades este dia.

Publico

Os Samaumeiros tiveram como público cerca de 100 crianças além de pais e atores presentes no Dia de Responsabilidade Social que ocorreu no Centro Comunitário Santa Edivigis, localizado no Bairro Panorama XXI, local com alta vulnerabilidade social.

O Coletivo Samaúma junto ao curso tecnologia em gestão de serviços em saúde, realizaram a peça arte-educacional “O Lixo Nosso de Cada Dia”, que é uma reflexão sobre o cuidado que estamos tendo com o nossos ambientes dentro do nosso finito planeta. A intervenção aborda desde o consumo ao descarte, de como as embalagens impactam nosso ambiente. Contextualiza Elisângela Pinheiro, arte-educadora do Coletivo Samaúma.

As crianças interagem na peça como proponentes das soluções necessárias que gerem transformação social e fortaleça uma cultura solidária. As soluções partem de cada indivíduo em qualquer que seja seu convívio social, escola, trabalho ou em casa. Cuidando e racionando água, cultivando plantas, reduzindo, reutilizando e reciclando o lixo, proporcionando um ambiente mais harmônico e educativo. Na escola estimular a educação pelo brinquedo. Entender as artes como um jardim fértil e diverso, que quando regada com a imaginação criativa será capaz de desenvolver as soluções necessárias para os desafios que estão por vir em suas vidas. Compartilha Rafael de Rivera – Coordenador Pedagógico do Coletivo Samaúma.

Semente dizendo das possibilidades de reciclagem

Semente na intervenção Terra nossa Casa na peça Nosso Lixo de cada Dia

Veja mais fotos dessa ação no nosso Flickr, acesse: www.flickr.com/photos/samauma

FONTE: BRASIL MEMÓRAIA EM REDE


Este Vídeo é um resumo das práticas de Memória que o Pólo Pará do projeto Brasil Memória em Rede, representado pelos Argonautas Ambientalistas da Amazônia. Deis de 2007 compomos essa parceria com o Museu da Pessoa.O Brasil Memória em Rede é uma rede de instituições e pessoas que valorizam o uso da memória como ferramenta de desenvolvimento social e cultural do país. Seu objetivo é fomentar o diálogo entre produtores, articuladores e usuários de conteúdos de memória para democratizar o uso e a prática da memória histórica do país.

Por meio deste movimento nacional, buscamos também mobilizar e fortalecer as iniciativas de memória presentes em todo o país, por meio da realização de encontros para troca de experiências e fomento de ações coletivas entre os participantes. Recentemente, Eu, Samir Raoni, Facilitador do Pólo Pará participei do III Fórum Brasil Memória em Rede, que aconteceu em São Paulo, de 19 a 21 de Agosto de 2009 – Evento onde foi exibido esse vídeo sobre nossa prática de Memória junto as Redes que integram o Pontão de Cultura Rede Amazônica de Protagonismo Juvenil e o Pólo Pará do Brasil Memória em Rede.

Faça parte dessa Rede, acesse: http://www.bmr.org.br / Pólo Pará Acesse: http://www.poloregionalbmr.wordpress.com ou envie um e-mail para samirflemer@argonautas.org.br

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about “Praticas de Memoria dos Argonautas na…“, posted with vodpod