Posts com Tag ‘Cultura Viva’

Posted on 21/02/2012 by 

Pontos de Cultura e MinC iniciam redesenho do Programa Cultura Viva

Após amplo debate com o os pontos e pontões de cultura, através da CNPdC, o movimento nacional de pontos de cultura, juntamente com o MinC, iniciaram o redesenho do Programa Cultura Viva.

Publicamos o teor do Ofício (e seu anexo) nº 60/GAB/SCC/MinC, de 15 de fevereiro de 2012 que traz várias orientações de como o processo será realizado com a participação dos pontos de cultura, além de solicitar indicação de cinco representantes dos Pontos e Pontões de Cultura que farão parte do Grupo de Trabalho do Redesenho do Programa Cultura Viva.

No Pará, os membros da CNPdC e a CPPC – Comissão Paraense de Pontos de Cultura estão iniciando providência para garantir uma ampla participação dos pontos de cultura neste diálogo.

Destacamos a importância da resposta pelos Pontos de cultura ao Questionárioenviado pelo MinC com cinco perguntas que já apontam para o redesenho que estamos fazendo sobre o Programa Cultura Viva.

Por Nilton Silva – representante titular do Pontos de Cultura do Pará na CNPdC.

Anúncios
 

 A Organização Não-Governamental sem-fins-lucrativos Argonautas Ambientalistas da Amazônia, fundada em 14 de agosto de 1992, no campus da Universidade Federal do Pará, em decorrência da mobilização para a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, também conhecida como ECO-92. Com a finalidade de defender o meio ambiente e promover o desenvolvimento local sustentável, a cidadania e a democratização das relações sociais, humanas, econômicas, políticas e culturais da Amazônia, que ao longo de seus 17 anos, contribuíram para o meio ambiente e a qualidade de vida no Pará, estão com participação confirmada na Teia Brasil – Tambores Digitais, evento que vai reunir em Fortaleza (CE), entre 26 a 31 de março, 2.500 representantes de Pontos de Cultura participantes do Programa Nacional de Cultura, Educação e Cidadania – Cultura Viva.

 

Os Argonautas estarão com seus tripulantes (representante) participando de diversos momentos da Teia Brasil. Na Teia das Ações que acontecerá entre os dias 26 e 28, será uma excelente oportunidade para Pontos de Cultura e redes dos programas Cultura Viva e Mais Cultura compartilharem práticas e experiências vivenciadas; no Fórum Nacional de Pontos de Cultura, que acontece nos dias 29 e 31 de março, oportunidade para aprofundar o debate sobre políticas públicas voltadas à Cultura no país, com ênfase nos Pontos de Cultura, Programa Cultura Viva e Sistema Nacional de Cultura.  

 

Os Argonautas estão participando da Teia Brasil – Tambores Digitais com cinco representantes, colaborando nas mais diversas áreas.  

Samir Raoni, estará representando o Pontão de Cultura Rede Juvenil e Comissão Paraense de Pontos de Cultura, na Teia das Ações, Eixo-temático Cultura Digital, onde pretende contribuir com as discussões junto com com os Pontos e Pontões de Cultura da Amazônia que fazem parte do Fórum Amazônico de Cultura Digital. O Pontão de Cultura Rede Amazônica de Protagonismo Juvenil realizou oficinas de Comunicação Comunitária: criação de Website Colaborativo, Web Rádio, WebTV, Edição de Jornais Comunitários em parcerias com Pontos de Cultura da RMB de Belém, de Marabá, Santarém e Marajó, e tem boas experiências para compartilhar com os Pontos de Cultura do Brasil. Essas ações são de fundamental importância para a inclusão digital e pedagógica dos povos amazônidas, além de ser estratégicos para os pontos de cultura que tem como filosofia o compartilhamento de conhecimentos relacionados ao uso do software livre e ferramentas de produção e comunicação digital, diz Samir Raoni. Após a Coordenação do Coletivo de Comunicação Compartilhada da Teia da Cultura Amazônica, que contou com a colaboração de inúmeros pontos de cultura e projetos socioculturais, Samir foi convidado a integrar a Equipe de Comunicação Compartilhada Teia Brasil – Tambores Digitais. Foram recebidas 175 inscrições de comunicadores de todo o país – ligados ou não a Pontos de Cultura. A comissão de seleção levou em conta critérios como distribuição regional, experiência em outras coberturas colaborativas, disponibilidade de tempo e de equipamento por parte dos inscritos.  Nilton Silva, irá pela Comissão Nacional de Pontos de Cultura – CNPdC, participar da terceira edição do Fórum Nacional dos Pontos de Cultura, que acontece de 29 e 31 de março, parte da programação da Teia 2010 – Tambores Digitais, espaço para que os Pontos possam se conhecer melhor e, ainda, para aprofundar o debate sobre políticas públicas voltadas à Cultura no país, com ênfase nos Pontos de Cultura, Programa Cultura Viva e Sistema Nacional de Cultura. Expressão legítima e organizada deste movimento da cultura brasileira, que apresenta para o conjunto da sociedade sua produção artística, pautas políticas, práticas pedagógicas, manifestações e expressões culturais. Participação decisiva para garantirmos que este processo seja reconhecido como Política de Estado, incorporado ao Sistema Nacional de Cultura e amparado em dispositivos legais que qualifiquem a gestão compartilhada de Políticas Públicas, como a proposta de construção da Lei Cultura Viva. José Maria, ira participar representando o GT Pontões e Redes da Comissão Nacional de Pontos de Cultura, que tem como objetivo a articulação e fortalecimento dos fóruns e redes estaduais de Pontos de Cultura e Fortalecimento de ações transversais em rede entre Pontos de Cultura de todo o país e principalmente o Diálogo sobre os desafios institucionais da gestão compartilhada das Políticas Públicas de Cultura entre o Estado e a sociedade civil. 

Luã Gabriel, estará como delegado representando o Pontão de Cultura Rede Juvenil e coordenador do Projeto, levando para a Teia – Tambores Digitais a metodologia de Desenvolvimento Local Amazônico que os Argonautas à mais de uma década aplica na Amazônia e o debate a cerca da execução de projetos na Amazônia, pontuando o Custo que tem realizar tais projetos.  Carlos Siqueira, estará como delegado representando o Ponto de Cultura Ananin, e coordenador do Projeto, onde irá participar dos Fóruns de discussões na Teia das Ações – Eixo Memória, onde pontos de memória de todo o país vão se reunir, de 26 a 28 de março, para o debaterem sobre o tema memória social, afim de apresentar e definir estratégias de ação, trocar idéias e experiências culturais. Na programação estão prevista mesa-redonda com o tema “O poder transformador da memória”, uma “Roda da Memória” – atividade com metodologia aplicada pelo Museu da  

Pessoa; e um momento em que será discutido o inventário participativo a ser desenvolvido pelos Pontos de Memória. 

A Teia das Ações pode ser considerada como uma zona de intersecção entre os pontos, facilitando e organizando as trocas e o aprendizado coletivos que o evento promete proporcionar, disparando reflexões e inspirando futuras ações estratégicas de continuidade.
Além da divulgação e circulação ampla das propostas, um documento-síntese será encaminhado ao ministro da Cultura Juca Ferreira, a fim de enriquecer as articulações em torno das políticas públicas de cultura do Brasil.Teia das Ações acontece na manhã do dia 26 (sexta-feira) e reunirá os cerca de 600 participantes inscritos nos 15 eixos-temáticos propostos.  No período da tarde, as redes iniciam seus encontros, afim de consolidarem relatórios a serem apresentados na manhã do dia 28 (domingo) e encaminhados ao Ministério da Cultura.
Espera-se também que deste diálogo surjam propostas que reforcem a necessária institucionalização dos Programa Cultura Viva e Mais Cultura como políticas de Estado no Brasil.
A abertura da
Eixos-temáticos
O Programa Cultura Viva fomenta diferentes ações e iniciativas, cujo objetivo maior é a formação contínua de redes para estabelecimento de novas relações sociais, não hierárquicas, e o fortalecimento, protagonismo e autonomia das organizações e agentes culturais.
Dentre elas, podemos citar o resgate da tradição oral (Ação Griô); a inclusão digital, fomento à pesquisa e formação de redes digitais (Cultura Digital); a produção e circulação de conteúdos livres (Mídias Livres); a valorização da cultura indígena a partir das suas próprias criações e produções (Redes Indígenas); o incentivo à sustentabilidade da cultura (Economia Viva); o aprofundamento da relação entre cultura e educação (Escola Viva) e cultura e saúde (Cultura e Saúde); o incentivo ao engajamento de jovens por meio de bolsas (Agente Cultura Viva) e a ampliação das possibilidades de intercâmbio artístico tem incrementado a divulgação das obras produzidas (Interações Estéticas).

Circuito Cine Mais Cultura

Publicado: 31 de dezembro de 2009 em Geral
Tags:, ,

           

Parceria com o Festival Cine Cultura Viva leva a recente produção de curtas a cidades de todo o país No dias 18, 19 e 20 de dezembro, espaços de exibição do Brasil inteiro ficaram sintonizados na produção nacional recente de curta e curtíssima metragem. Um conjunto de 27 Cines da ação Cine Mais Cultura em todo o país, sendo um por estado e no Distrito Federal, exibiram conteúdo do I Festival Cine Cultura Viva, que aconteceu em Brasília, entre 16 e 20 deste mês. A participação dos Cines começou na sexta-feira, dia 18. O material que foi exibido no Circuito Cine Mais Cultura foi composto por 20 curtas selecionados para a Mostra Competitiva do Festival, obras com duração de 5 a 26 minutos finalizadas a partir de 2007, que representam Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Paraíba e Distrito Federal. A curadoria responsável pela seleção dos filmes ficou a cargo de Adriana de Andrade, Eládio Garcia e João Vargas Penna. O time de jurados foi composto por José Eduardo Belmonte, William Alves e Adirley Queirós, figuras históricas e do cinema no DF. Nas mesas de debates estiveram presentes, pelo Ministério da Cultura, Adilson Ruiz, diretor de Programas e Projetos de Audiovisual da Secretaria do Audiovisual (SAv/MinC), e TT Catalão, diretor da Secretaria de Cidadania Cultural (SCC/MinC). Também participaram Orlando Senna, presidente da Televisão América Latina (TAL); Ivana Bentes, diretora da Escola de Comunicação Social da UFRJ; e Janaina Rocha, coordenadora do programa Ponto Brasil; além de Rodrigo Bouillet, coordenador de rede do Cine Mais Cultura, e Antônio Claudino de Jesus, presidente do Conselho Nacional de Cineclubes (CNC). “A parceria entre o festival e os cines é mais uma forma de favorecer o encontro e a integração do público brasileiro com a produção audiovisual do país, um objetivo comum da ação Cine Mais Cultura e da rede Cultura Viva, que atua no âmbito da valorização e fortalecimento da diversidade cultural brasileira”, diz Bouillet. O Cine Mais Cultura é uma ação do Programa Mais Cultura do MinC e tem disponibilizado, por meio de editais e parcerias diretas, equipamento audiovisual de projeção digital, obras brasileiras do catálogo da Programadora Brasil, além de oficinas de capacitação cineclubista. A ação visa democratizar o acesso à cinematografia nacional e apoiar a difusão da produção audiovisual brasileira por meio da exibição não comercial de filmes. A prioridade é atender localidades rurais e urbanas que não possuem salas de cinema, localizadas nos Territórios da Cidadania e nas periferias dos grandes centros urbanos. O Festival Cine Cultura Viva é uma iniciativa do Grupo de Trabalho Audiovisual dos Pontos de Cultura e da Casa Verde/Cultura e Meio Ambiente, com apoio da SAv/MinC e da SCC/MinC, que pretende, ao incentivar a produção de ficção de curta metragem em formato digital, gerar maior visibilidade às realizações dos Pontos de Cultura e integrar produtores independentes. “O Cine Cultura Viva é um espaço que pretende reunir Pontos de Cultura e os melhores produtores audiovisuais do Brasil. Deste encontro surgirão infinitas possibilidades. Os Pontos, espalhados pelo Brasil, podem oferecer locações, assistentes, técnicos, atores, trilhas, artistas de todo tipo e, em contrapartida, num processo de constante troca de saberes, aprender com profissionais experientes e melhorar, cada vez mais, a qualidade de suas produções”, destaca Bouillet.

Informações sobre as exibições do Circuito Cine Mais Cultura do Festival estão disponíveis em www.festivalcineculturaviva.com.br/circuito-cine-mais-cultura.html.

(Fonte: Assessoria de Imprensa Cine Mais Cultura)