Nova Secretária do Audiovisual

Publicado: 2 de fevereiro de 2011 em Artes Visuais
Tags:,


Ana Paula Santana foi nomeada ao cargo nesta quarta-feira

Foi nomeada nesta quarta-feira, 2 de fevereiro, a nova secretária do Audiovisual Ana Paula Santana, escolhida recentemente pela ministra, Ana de Hollanda, ao anunciar a sua equipe. Ana Paula será a mais nova e a única mulher a ocupar o cargo antes ocupado pelo roteirista Newton Cannito. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União. “Considero o convite da ministra Ana de Hollanda antes de tudo uma decisão corajosa que me motiva a trabalhar cada dia mais para o meu país.”

Ana Paula ingressou no Ministério da Cultura como estagiária em 2002 e há nove anos se dedica exclusivamente ao setor audiovisual. Foi assessora na extinta TV Cultura e Arte, coordenadora de intercâmbio cultural da SAv, assessora internacional e jurídica do secretário, gerente de fomento às atividades audiovisuais, chefe de gabinete da SAv de 2007 a 2010, diretora de Programas e Projetos Audiovisuais, secretária do Audiovisual substituta, dentre outras funções.

A secretária afirma não gostar de trabalhar com marca de gestões, mas que quer deixar um legado de construir a identidade cultural de sua geração. “A minha geração é uma geração perdida da cultura brasileira. Agora eu tenho a oportunidade de fazer a diferença. E eu farei a diferença trabalhando em conjunto com os mestres e novos jovens no estimulando o aprendizado e valorizando o que o nosso país tem a nos dar. Bebendo do passado e construindo o futuro. Acho que eu e minha geração podemos fazer a Revolução Criativa”.

Sobre a sua experiência na SAv, Ana Paula relata que foi muito privilegiada em ter convivido com os secretários José Álvaro Moisés, Orlando Senna, Silvio Da-Rin e Newton Cannito. “Aprendi muito com José Álvaro que me deu a oportunidade de trabalhar com Lisiane Taquary que teve a sensibilidade de evidenciar e investir no meu talento; com a confiança e sabedoria de Orlando Senna; com a ética, respeito ao trabalho público e com a trajetória de construção institucional do audiovisual brasileiro de Silvio Da-Rin e com toda genialidade, criatividade e poder de inovação do Newton Cannito. Desde que entrei na SAv busquei fazer o melhor, sempre com curiosidade, ética e responsabilidade, aprendendo a cada dia, pois tinha como lema que quem fazia o mais também tinha que aprender a fazer o menos. Por isso muito me orgulha ter feito de tudo na SAV”.

A nova secretária assegurou que continuará com o trabalho que Secretaria do Audiovisual desenvolveu nos últimos anos e pretende avançar muito. Avançar no poder criativo do indivíduo, no papel indutor do estado em criar mecanismo de sustentabilidade das ações e processos, e pretende contar com apoio de todos do setor audiovisual para construção conjunta de políticas para o audiovisual no brasileiro e para aumentar a sua presença no cenário internacional. Ainda pretende reforçar a competência de formulação de políticas na Secretaria do Audiovisual, tendo em vista que este setor tem papel estratégico na Política do Estado Brasileiro. “Não podemos nos esquecer em nenhum momento que o audiovisual desde as ações de preservação da memória e dos acervos até as ações distribuição e difusão são elos importantes que merecem olhar apurado e ações e políticas efetivas. Tenho consciência que o Audiovisual é uma das molas propulsoras a economia criativa e temos que também navegar nessa nova onda. A onda da economia criativa, da economia de serviços, dos coletivos criativos, onde idéias/conceitos/processos e inovação são ativos que agregam os valores que o público consumidor deseja e escolhe”, afirma.

Assessoria de Comunicação SAv/MinC

Narla Aguiar

Ministério da Cultura

Assessoria de Comunicação
Secretaria do Audiovisual
(61) 2024-2265

www.cultura.gov.br/audiovisual

comentários
  1. Samir Raoni disse:

    Jaya Rede,

    Existe todo um proocesso a ser visualizado nesta nova gestão, que precisa dialogar com todos os nucleos criativos que foram semeados ao longo destes ultimos 8 anos, onde pudemos participar de vários editais, conseguimos iniciar um processo de descentralização do recurso publico para associações, coletivos, ongs, etc.
    No Seminario de T.S da RedeCom que vai rolar em Marabá dia 12 e 13, é uma boa oportunidade de produzir um documento com as questões que envolvem o audiovisual na Amazônia, e sem nem precisar desta dimensão, colocar o proprio Pará como base, veremos que ainda precisamos avançar no diálogo dos nossos representantes com esse programas, portarias e secretarias que tem como estar fazendo essa conexão com as representações estaduais.
    A Comissão Paraense de Pontos de Cultura / Gt Audiovisual tem muito o que articular em parceria com os 80 pontos de cultura do Pará, do Amapá, Acre, Amazônas, Rondônia, Roraima e Tocantins, sendo potencializada pelo projeto Rede Norte de Cibeclubes que vem articulando praticas cineclubistas e difusão de obras audiovisuaos na região norte e que pretende se aproximar mais da ParáCine que tem cunho de articulação estadual, cumprindo um papel essencial para o movimento.
    E o bacana é saber que temos um coletivo bastante lucido dos desafios que temos.
    Depois do Seminário vou em Brasilia, onde vou tentar conectar a galera do Fora do Eixo/GT Audiovisual para marcarmos uma audiencia com a secretaria Ana Paula Santana para apresentarmos o que tem sido desenvolvido em nossa região, sendo ate interessante apresentar o projeto do Fórum Audiovisual da Amazônia Legal.
    O que acham ?
    Vamos costurando ae galera !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s