Arquivo de agosto, 2010

A REDE NORTE DE CINECLUBES realiza Oficina de Web-Ativismo-Digital em Belém, para integrantes de pontos de cultura, cineclubes e interessados em geral. A oficina acontecerá nos dias 04 e 05 de setembro, das 18h às 22h na Aldeia Digital do Infocentro do Programa NavegaPará instalada na Feira Pan-Amazônica do Livro. Estão sendo ofertadas 20 vagas, o numero de computadores do infocentro. Os inscritos participarão da programação, que tem como conteúdo o conceito histórico do nascimento da cibercultura ate a sua função atual; e o uso dos aplicativos de web 2.0 e a internet colaborativa. Os participantes da oficina aprenderão como montar um plano de comunicação para potencializar sua ação sociocultural usando a internet como canal de uma comunicação integrada a várias ferramentas como twitter, blogspot e youtube.

A REDE NORTE DE CINECLUBES foi aprovado através do edital Tuxaua do Ministério da Cultura. O projeto tem como parceiro o Governo do Estado do Pará através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia – SEDECT e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará – FAPESPA, da Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema – APJCC e Pontão de Cultura Rede Amazônia Juvenil.

O projeto vai realizar três jornadas de formação cineclubista e web-ativismo-digital através de doze oficinas. No Pará as oficinas acontecerão no Núcleo Metropolitano de Belém, Nordeste Paraense e Soure, e em novembro inicia o planejamento das oficinas no Núcleo Marabá – Regiões Sul e Sudeste do Pará e Núcleo Santarém – Regiões do Baixo Amazonas, Xingu e Tapajós.

As jornadas serão realizadas nos estados do Amazonas, Roraima, Tocantins e Pará em parceria com as células de articulação estadual da rede que tem como principal objetivo a articulação e difusão das praticas cineclubistas do norte.

O objetivo de formação do projeto é capacitar pontos de cultura, infocentros, cineclubes e escolas a produzir vídeos, áudios e sites nos Infocentros do Programa NavegaPará para potencializar as ações socioculturais, assim como realizar oficina de formação cineclubista que tem como conteúdo a instrumentalização prática de se tocar um cineclube (da pré à pós produção) e o aprofundamento na teoria cinematográfica através de sua História, parte realizada em parceria com a (APJCC).

***

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail redecinenorte@yahoo.com.br ou na ficha de inscrição virtual aqui.
Na ficha constam apenas o nome completo, contato telefônico do interessado e ponto de cultura ou cineclube (não é obrigatório). Qualquer dúvida ligar para (91) 8154-1386 e falar com Samir Raoni, coordenador do projeto.

Confira a programação aqui.

***

Serviço

Oficina de Web-Ativismo-Digital

Aldeia Digital da Feira Pan-Amazônica do Livro

Centro de Convenções -Hangar

Dias: 04 e 05 de Setembro

Hórario: 18h às 22h

Inscrições $ 0 reais.

Anúncios

Eles estão na cidade… finalmente. Belém deve ser a sexta capital, se não perdi a conta, a receber o projeto que iniciou, em abril deste ano em São Paulo. É possível seguí-los e assistí-los on line, além de saber de todos os passos que dão neste projeto.

Já passaram por Brasília, Salvador, Recife, Belo Horizonte e daqui seguem para Manaus, mas só depois do dia 22. Até lá, o Grupo Oficina de José Celso Martinez, com o “Dionisíacas em Viagem” fincam os pés na Cidade das Mangueiras.

Quando chegam, costumam sair em cortejo chamando para os espetáculos. Isso deve acontecer na semana que vem, porque nesta iniciam as oficinas, que são muitas, diversas e gratuitas.

Chamadas Uzynas Uzonas, ela propõem novas linguagens artísticas, baseadas na estrutura de montagem dos próprios espetáculos, onde a força da tecnologia se torna experimento cênico. Uma delas, por exemplo, ilustra bem isso. A oficina de Vídeo e Transmissão on line é para os interessados em Cinema Digital, ligado às artes cênicas de atuação, e à Internet – Transmissão Direta dos espetáculos.

Mas também vão acontecer oficinas de direção, atuação e música, sonoplastia, iluminação, figurino, arquitetura cênica e direção de arte, direção de cena e produção. E tem outra. Vários participantes poderão atuar nos espetáculos ou em seus bastidores.

Em Belém, elas acontecem entre os dias 12 e 22, na Escola de Teatro e Dança da Ufpa, e entre os dias 16 e 22, no Teatro de Extádio. Construído para abrigar cerca de 2.000 pessoas, a estrutura está sendo armada, desde domingo, na Praça da Bandeira.

Logo, logo, Taniko, o Nô Bossa Nova, “Cacilda!!”, “Bacantes” e “Banquete de Platão estarão sob nossos olhares e para quem fizer as oficinas talvez muito mais que isso.

Ainda há vagas, são 40 por oficina e não se pode fazer mais de uma. No primeiro dia Zé Celso Martinez conversa com todas as turmas. Mais informações pelos telefones do Teatro Cláudio Barradas – 91 3212.5050 / 3212.5050.

Postado por Holofote Virtual às 01:52

Festival Territórios de Teatro

Publicado: 11 de agosto de 2010 em Geral
Tags:, , , ,

Uma semana inteirinha para curtir teatro. O Territórios chega em seu terceiro ano. Logo mais, às 10h, a abertura com o Pássaro Tucano dá início a uma grande jornada que se espalhará por vários pontos da cidade. Fique atento aos locais, espetáculos e os horários para aproveitar ao máximo.

Ao todo serão apresentados 24 espetáculos, chegando a exibição de até quatro por dia.
Na programação, a oportunidade de ver espetáculos que, apesar de terem ficado longa temporada em cartaz, ainda tem muita gente que não viu, como “Abraço”, com o Cláudio Barradas, e também alguns que ficaram em curtíssimas agendas, como espetáculo de marionetes “Contos da Floresta”.

O In Bust está com duas peças: “Sirênios” e “O Conto que eu vim Contar”.

Já os Palhaços Trovadores retornam com o excelente “Mão de Vaca”, assim como A Casa da Atriz, de Yeyé Porto, reapresentará “A Troca e a Tarefa”.

A maioria dos espaços tem endereço já conhecido para o público, como o Teatro Maria Sylvia Nunes, o Anfiteatro da Praça da República e até memso o Teatro Cláudio Barradas, que fica na Escola de Teatro de Dança da UFPA, na Jerônimo Pimentel com a Dom Romulado de Seixas. O Casarão do Boneco, na 16 de Novembro, 815 e a Casa da Atriz, na Oliveira Belo, 95, entre Generalissimo e D. Romulado de Seixas.

A Praça e o Memorial Indígena, no Ver-o-Rio, como o Maria Sylvia Nunes, entram pela primeira vez como espaço da programação. Também vão receber espetáculos, o Teatro Fundação Curro Velho (Na Fundação Curro Velho), o Teatro Porão Unipop (Na Senador Lemos, 557) e o Teatro Cuíra. Abaixo a programação completa.

A entrada é franca, mas os espetáculos apresentados em locais fechados terão como ingressos a doação de 1 Kg de alimento não perecível, que serão doados à instituição Paravida. Mais informações no blog do evento.

Dia 08 – Abertura

Teatro Universitário Cláudio Barradas -10h – PÁSSARO TUCANO

Casarão do Bonecos – 20H – MORGUE INSANO AND COOL

Dia 09

Anfiteatro da Praça da República – 19h30 – O MÃO DE VACA

Teatro Cuíra – 21h – ABRAÇO

Teatro da Fundação Curro Velho – 19h – UMA FLOR PARA LINDA FLORA

Dia 10

Casarão dos Bonecos – 19h – SIRÊNIOS

Anfiteatro da Praça da República – 19h30 – CONTOS DA FLORESTA

Teatro Cuíra – 21h – IRACEMA VOA

Dia 11

Casarão do Bonecos – 19h – O CONTO Q EU VIM CONTAR

Anfiteatro da Praça da República – 19h30 – PERIFÉERICO

Teatro Cuíra – 21h – ÚTERO

Dia 12

Teatro Cuíra – 21h – SEM FLOR, SEM PERFUME, SEM MARGARIDA

Teatro da Fundação Curro Velho – 19h-RETALHOS DE HOLANDA

Teatro Porão Cultural da Unipop – 20h – A MULHER MACACO

Teatro Universitário Cláudio Barradas – 21h – CORPO SANTO

Dia 13

Teatro da Fundação Curro Velho – 19h – ÁGUAS DE MARIANA

A Casa da Atriz – 19h – A TROCA E A TAREFA

Teatro Universitário Cláudio Barradas – 21h – MEIO DIA DO FIM

Dia 14

Praça Ver-o-Rio 17h – Grupo de Experimentação Teatro Miniatura

Memorial dos Povos Indígenas – 19h – 6 MESES AQUI

Teatro da Fundação Curro Velho – 19 – QUEM TEM RISO VAI A LONA

Teatro Universitário Cláudio Barradas – 21h – FROZEN

Dia 15

Teatro Universitário Cláudio Barradas – 18h – DONS DE QUIXOTE

Teatro Maria Sylvia Nunes – 21h – IN BETWEEN

Postado por Holofote Virtua

Nesta quinta-feira, 05, artistas e produtores culturais de Belém terão uma oportunidade ímpar nas mãos. Trata-se do primeiro encontro com os gestores do Conexão Vivo, Vivo Lab e Vivo arte.mov, Marcos Boffa e Fabrício Santos, onde serão apresentados os programas. A reunião acontecerá no auditório do Edifício Síntese 21, a partir das 18h.
Os programas Vivo Lab e Vivo arte.mov fazem parte da política cultural Vivo e tem como proposta articular em Rede, por todo Brasil, iniciativas de formação, experimentação e produção em audiovisual (Vivo Lab) e Mídias Móveis (Vivo arte.mov).
Com foco na formação interdisciplinar, o Programa estimula experiências de redes sociais colaborativas na internet, através do Portal Vivo Lab, que reúne produções audiovisuais e possibilita a troca de experiências e conteúdos entre os projetos integrantes da Rede.
O Conexão Vivo, por sua vez, é uma rede constituída da união de artistas, produtores culturais e iniciativas pública e privada. Criado com a proposta de apontar novos caminhos e encontrar respostas para os desafios do mercado da música independente, o Conexão sempre trouxe ideais de interdependência, autonomia, diversidade e democratização do acesso à cultura.
No encontro de quinta-feira, o objetivo é apresentar os três programas, esclarecer dúvidas dos produtores e incentivar a apresentação de projetos para participação nos programas. A proposta da reunião seria, aproveitando os editais abertos dos programas, incentivar produtores e artistas a inscreverem seus projetos já alinhados com a política cultural a fim de integrarem tais ações.
PALESTRANTES
  • Marcos Boffa ganhou uma bolsa de estudos do Goethe Institut de Berlim para formação de produtores culturais. Diplomado em Estudos Superiores Especializados pela Universidade de Bourgogne em 1996, foi sócio da Motor Music, que trouxe as turnês de grupos e DJs internacionais no Brasil e na América do Sul, entre eles: Jon Carter, Atari Teenage Riot, Man or Astroman?, Tortoise, Stereolab, Yo La Tengo, Mudhoney, Senor Coconut y su orquestra, Laurent Garnier e Peaches. Criou o projeto Batucada Inglesa do British Council Brasil, que reuniu artistas brasileiros e ingleses. Participou também de festivais e feiras como Mutek, Popkomm, Transmusicales, Club Transmediale e Printemps.

  • Fabrício Santos é analista da Gerência de Desenvolvimento Cultural da Vivo. Jornalista formado em 2002 e pós-graduado em Gestão Estratégica da Comunicação, ambos pela PUC-Minas, iniciou sua trajetória profissional no Terceiro Setor na área de direitos humanos. Desde 2005 está na Vivo, onde atua no planejamento e execução das políticas de sustentabilidade e cultura.
Para maiores informações, os interessados podem entrar em contato com a produção do encontro, através do telefone 32291106.

Festival Pan-amazônico de Cinema

03 a 07 novembro de 2010

Belém – Pará – Amazônia – Brasil

 Estão abertas as inscrições para a mostra competitiva do AMAZÔNIA DOC. 2010 – Festival Pan-amazônico  de Cinema. A Mostra Competitiva Pan-amazônica se propõe a mapear, exibir e divulgar trabalhos audiovisuais em variados formatos e durações, realizados nos últimos três anos (2008-2010). Este ano, serão aceitos documentários e ficções de longa, média e curta-metragem, em cinema e/ou vídeo, COM TEMA LIVRE. As inscrições estão abertas até 30 DE SETEMBRO DE 2010, no site www.amazoniadoc.com.

 

O Amazônia DOC. acontece anualmente em Belém do Pará e apresenta um panorama diversificado da produção audiovisual de países PAN-AMAZÔNICOS, com exibição de mostras de filmes clássicos e contemporâneos. Realizado pelo Instituto Culta da Amazônia, com patrocínio da Oi, por meio da Lei Semear de incentivo à cultura do Estado do Pará, e apoio da Oi Futuro e da Ecleteca Cultural, é também um espaço para a discussão de trabalhos que através do audiovisual constroem um diálogo com a vida social e a diversidade cultural.

 

O Amazônia DOC 2010 será realizado  no Cine Olympia, Cine Líbero Luxardo, e em espaços abertos da cidade, ampliando e diversificando seu público. Todas as atividades são gratuitas.

 

Amazonia Doc
Festival PanAmazônico de Cinema
www.amazoniadoc.com

amazoniadoc@gmail.com

Cineclubes fundam a ParaCine

Publicado: 1 de agosto de 2010 em Artes Visuais
Tags:, ,
Federação Paraense de Cineclubes foi criada no último domingo, 25 de julho. 
Foi-se o tempo em que Belém ficava vazia nas férias de julho. Bastou um breve passeio, neste último domingo, 25, para ver que as pessoas estavam nas ruas e nas praças aproveitando o dia de sol intenso, próprio do verão paraense.

Mas enquanto a cidade fervilhava, neste final de semana, com trocentas programações, incluindo aí as apresentações de teatro e debates do IDEA 2010, pessoas ligadas ao audiovisual se reuniam para fundar a PARACINE – Federação Paraense de Cineclubes.

O encontro de cineclubistas, vindos de vários outros municípios paraenses, aconteceu de sexta, 23 a domingo, 25, no Colégio Pablo Mufarrej, durante a Jornada Paraense de Cineclubes. Participaram, entre outros, representantes de cineclubes de Belém (20); Oeiras (01); Ananindeua (03); Santa Bárbara (01); Redenção (01); Colares (02) ; Soure (03); Altamira (02); Santarèm (02); Marabá (01); Parauapebas (01).

Além dos cineclubistas, a jornada contou com a presença do secretário de educação do estado do Pará, o professor Luíz Cavalcante; do secretário geral do Conselho Nacional dos Cineclubes Brasileiros, o senhor João Batista Pimentel Neto; do representante do Sindicato dos Trabalhadores Domésticos do Pará, responsável pelo serviço de refeição aos participantes; do presidente da Fundação Curro Velho, Valmir Bispo; da sacerdote afro-religiosa Mãe Nangetu, e da presidente da Associação Brasileira dos Documentaristas e Curta-Metragistas do Pará, Dani Franco.

Texto e foto: Blog Holofote Virtual – publicado originalmente em 27 de julho

EDUCAÇÃO – Cine Refazenda leva grandes filmes de graça para o interior do Estado

A comunidade de Genipauba, localidade do município de Santa Barbara, poderá ir ao cinema, com a inauguração do Cine Refazenda, amanhã. Na sua estreia o espaço apresenta o filme ‘O Cineasta da Selva’ (1997), de Andre Michiles. O cineclube é resultado de uma parceria entre a Associação dos Jovens Críticos de Cinema (APJCC) a Rede Norte de Cineclubes.

O Cine Refazenda atenderá o público de 12 comunidades rurais da localidade e tem a proposta de discutir sobre a sustentabilidade, arte e espiritualidade. As sessões ocorrerão quinzenalmente, aos sábados, no Instituto Refazenda e depois da estreia, o próximo filme será ‘Sangue e Suor: a saga de Manaus’ (1977), de Luiz Miranda Corrêa, no dia 14 de agosto.

Os amigos Mateus Moura e Miguel Haoni estão entre os fundadores da APJCC (Associação Paraense dos Jovens Críticos de Cinema). Para eles, o cineclube é um meio de apresentar filmes de grandes diretores, importantes para a história do cinema. Para o diretor executivo da APJCC, Mateus Moura, o cineclube é uma ação de arte-educação que democratiza a cultura audiovisual e proporciona às pessoas o acesso a um conhecimento que não é repassado na sala de aula. Para os cineclubistas, frequentar as sessões dos cineclubes é fazer um curso de cinema. Vantagem para as comunidades rurais de Abaetetuba, que terão uma alternativa de entretenimento, além de uma nova forma de educação.

Os cineclubistas usam o cinema para transmitir conhecimento. Antes da exibição dos filmes, as obras são apresentadas. A plateia é informada sobre o enredo, o contexto histórico no qual foi produzida, características marcantes do diretor do filme e outras informações que os cineclubistas considerem importantes para o expectador compreender melhor o filme. Após a exibição, os membros do cineclube discutem sobre os pontos interessantes da obra.

Serviço:

Inauguração do Cine Refazenda. Dia 31, às 19h30, no Instituto Refazenda – Km 12 da estrada do Genipauba, em Abaetetuba (PA). Entrada gratuita. Informação: (91) 8154-1386 e cinerefazenda@gmail.com

Fonte: O Liberal