Arquivo de 5 de fevereiro de 2010

Narrativa para Cinema e Televisão – FICs

Publicado: 5 de fevereiro de 2010 em Artes Visuais
Tags:, , ,

Análise e teoria para escrita de roteiro e script doctoring

 O curso Narrativa para Cinema e Televisão é orientado pelo método da FICs (Fábrica de Ideias Cinemáticas) e tem como objetivo ensinar, exercitar e orientar o aluno nos fundamentos da dramaturgia e da narrativa.

Entre outros projetos, a FICs desenvolveu o universo e os roteiros do seriado da Fox 9 mm: São Paulo, com produção da MoonShot Pictures

Com aulas expositivas, leituras de textos, análise de filmes e debates, essenciais para o entendimento e fundamentais para aguçar a sensibilidade e capacidade analítica do aluno

O programa do curso compreende:

 a) aprendizado do repertório teórico, com conceitos sobre dramaturgia, narrativa e gêneros, com a leitura e discussão de textos de referência;

 b) passeio pelos mais importantes subgêneros, como policial, sci fi, comédia e sitcom, com abordagem tanto de filmes como de séries televisivas;

c) apresentação de repertório mais diretamente ligado à análise e escrita de roteiros, como curva dramática, tonalidade e procedimentos narrativos.

Mais Informações>>>

Anúncios

 

Escola e Curso Reconhecidos pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

É o único curso técnico de cinema no Brasil com produção intensa e constante, em que os alunos produzem filmes com tecnologia digital e em película. O método é estruturado em ciclos de produção, com teoria aplicada e ênfase na prática. Ao longo dos quatro módulos do curso, os alunos estudam e experimentam todas as etapas de produção de filmes: roteiro, produção, direção, fotografia, direção de arte, edição, mixagem, e cada aluno participa da realização de no mínimo 10 filmes. As aulas são ministradas por professores experientes e cineastas atuantes no mercado nacional e internacional.

Ao concluir o curso, o aluno recebe o diploma de Técnico em Direção Cinematográfica, válido em todo o Brasil, com o qual poderá requerer o registro profissional na Delegacia Regional do Trabalho (D.R.T.).

A reunião de planejamento e avaliação 2009 do BMR aconteceu dias 10 e 11/12 em São Paulo, no Museu da Pessoa. Seus objetivos foram avaliar a produção do BMR até o momento, realizar uma leitura sobre o futuro da rede, planejar o ano de 2010 e encaminhar livro do BMR para publicação. Estiveram presentes representantes de seis pólos regionais (Paraíba, Goiás, Ceará, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), além de Denísia Martins Borba, antiga colaboradora da rede, e representantes do Museu da Pessoa.

O encontro foi produtivo e desenvolveu um plano de ação para a rede, prevendo, entre outros encontros menores, a realização de um seminário nacional de memória a ser realizado no Rio Grande do Sul. Também foram discutidas possibilidades de captação de recursos e propostas para 2010.

Além disso, a rede se propôs a fortalecer e propor novas parcerias institucionais da rede com órgãos como MinC, Ibram e TV Brasil, além de fechar parceiras com os Pontões de Cultura Digitais para realização de formações em software livre.

Fonte: www.bmr.org.br

Ibram lança dois editais de fomento a museus

Publicado: 5 de fevereiro de 2010 em Geral
Tags:, , , ,

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está com inscrições abertas para duas iniciativas de fomento à área museológica: os editais do Prêmio Darcy Ribeiro e de Modernização de Museus.

O Prêmio Darcy Ribeiro contempla práticas relacionadas à ação educativa em museus brasileiros, com premiações de R$ 15 mil, R$ 10 mil e R$ 8 mil, para os três primeiros colocados e a publicação dos 20 projetos mais bem pontuados. Podem concorrer instituições museais públicas municipais, estaduais e federais, não vinculadas ao MinC; órgãos ou entidades públicas aos quais os museus estão vinculados; e instituições museais de direito privado sem fins lucrativos. As inscrições encerram-se no dia 12 de fevereiro de 2010.

O edital de Modernização de Museus oferecerá aporte financeiro para unidades museológicas investirem na aquisição de mobiliário, acervos, equipamentos, material permanente, serviços e adequação de espaços museais. Serão aceitos projetos de pessoas jurídicas de direito público e privado sem fins lucrativos que solicitem apoio entre R$ 100 mil e R$ 200 mil, incluindo a contrapartida. As instituições interessadas têm até 5 de fevereiro de 2010 para encaminhar suas propostas.

Os arquivos completos para download estão disponíveis no endereço: http://www1.museus.gov.br/IBRAM/PAG/noticia_detalhe.asp?cn=12

Informações podem ser conseguidas pelo telefone (61) 3414-6207, na Coordenação de Fomento e Financiamento do Ibram/MinC.

Fonte: www.bmr.org.br

“Para estar em conformidade com a política de segurança do governo norte-americano, o Google criou backdoords no sistema de contas do Gmail. Justamente foi essa a funcionalidade explorada pelos hackers chineses para obter acesso.

(…) Sistemas assim são um convite para que sejam cometidos exageros de todo tipo: como exploração criminosa, abusos do governo e distorções justificáveis apenas por uma lógica tortuosa. – U.S. enables Chinese hacking of Google, CNN. Por Bruce Schneier.

Desenvolvedores de software, prestadores de serviços on-line e fabricantes de hardware, todos os grandes, de uma forma ou de outra oferecem algum suporte a “bisbilhotice oficial” (leia a matéria da CNN para alguns exemplos — cautelosamente as opiniões expressas na matéria são atribuídas exclusivamente ao autor).

Acesso a “portas do fundos” podem ser fornecidos mediante requisição de governos, mas também ficam suscetíveis a exploração não autorizada  – fabricantes de equipamentos de comunicação como a gigante Cisco, inclusive documentam a existência desse recurso em seu sistema operacional de dispositivos, o IOS.

Mas não pense que o governo americano está sozinho nessa. Governos democráticos ao redor do mundo (ex: Suécia, Canadá, Reino Unido) hoje trabalham para construir bases legais que proporcionem a agentes oficiais recursos para bisbilhotar a vida das pessoas na Internet.

No Brasil iniciativas semelhantes estão em curso através de propostas no legislativo nas esferas estadual e federal. A mais emblemática de todas é aquela conhecida como “Lei Azeredo” que encontra-se em fase de aprovação no senado federal.

Cabe um último registro. Uma das poucas formas ainda disponíveis para indivíduos e instituições manterem o controle sobre o sigilo de suas comunicações está na adoção de software livre (de código fonte aberto e licença livre) e criptografia baseada nesse tipo de tecnologia.

Comments: Be the first to comment