Arquivo de fevereiro, 2010

Doug

A série se passa na cidade fictícia de Bluffington, para aonde Doug e sua família se mudaram, saindo de Bloatsburg. A animação mostra a vida e as imaginações do personagem título, um estudante chamado Doug Funnie. Ao lado de Doug, estão seu cachorro Costelinha, os amigos Steeker Valentine e Patti Maionese, além de seu inimigo Roger Klotz, o valentão da escola. A maioria dos episódios começa com Doug escrevendo no seu diário os fatos mais recentes de sua vida, e o episódio exibido acaba por ser um flashback de Doug, que narra os eventos.

A irmã mais velha de Doug, Judy, é uma fonte constante de conflito. Ela é uma atriz dramática que sempre usa roupa roxa e óculos escuros, até mesmo dentro de casa. A existência de Doug é praticamente ignorada por ela, já que os interesses dele são infantis, aos olhos dela.

A imaginação de Doug reage a várias situações de sua vida, o ajudando a superar seus medos. Em um episódio, temendo uma visita ao dentista, ele imagina ser um agente secreto ao estilo James Bond, fazendo menção à cena do laser em Goldfinger.

Outro tema recorrente da série é o amor de Doug por Patti. Alguns episódios são focados inteiramente nisso, mostrando tentativas de Doug para se aproximar de Patti, ou de tentar evitar que ela descubra seus sentimentos em relação a ela. Geralmente, esses episódios têm um desfecho mostrando uma esperança otimista para Doug.

NavegaPará transmite pela web debate do projeto Inovacine-Fapespa

É o barravento* que se inicia, com a apresentação do filme homônimo de Glauber Rocha. A pretensão é dinamizar uma oficina de formação cineclubista – visando teoria cinematográfica, história do cinema e prática cineclubista – e a agilização de uma cena forte de sessões durante pouco mais de uma semana, exibindo e discutindo um filme por dia, em diversos pontos de cultura da grande Santarém. A intenção maior é fortalecer a cultura fraterna e crítica, de formação cultural e existencial, que envolve a área dos amantes de cinema. Uma comunidade que discuta, de forma democrática e enriquecedora, arte e sociedade, regularmente, é o princípio da base cineclubista.

A oficina ocorrerá entre os dias 18 e 20 de fevereiro de 2010, de manhã e à tarde. No dia 18, à noite, acontecerá a inauguração oficial do projeto itinerante, que depois de Santarém, ainda pretende aportar, pela ordem, em Ananindeua e Bragança (março), Altamira (abril) e Marabá (maio). Como a inauguração trata de todas essas cidades, todas elas estarão participando, através do programa NavegaPará – assistindo; e, através do chat online – discutindo. E não apenas eles, mas o mundo todo poderá participar, entrando no site www.webtv.pa.gov.br, a partir das 20 horas do dia 18 de fevereiro.

Entre os responsáveis pela iniciativa estão o governo do Estado do Pará, as secretarias de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect), Cultura (Secult) e Educação (Seduc), a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa), e as ONGs Argonautas Ambientalistas da Amazônia, Poraquê e Saúde e Alegria – de Santarém, além da Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema, APJCC.

A democratização e discussão da cultura audiovisual será massiva, com uma programação que tenta dar a volta ao mundo em 8 dias.

*barravento: momento de violência, quando as coisas da terra e mar se transformam, quando no amor, na vida e no meio social ocorrem súbitas mudanças.

Mateus Moura, Miguel Haoni e Francisco Weyl (Inovacine-Fapespa)

PROGRAMAÇÃO:

Dia 18 de fevereiro, 20 horas

– AULA INAUGURAL com transmissão web (www.webtv.pa.gov.br)

“Barravento” (Glauber Rocha)

Instituto Saude e Alegria/Pontão de Cultura – Rua Barjona de Miranda com Sebastião. Bairro Aldeia (Contato: Paulo Lima 93 – 91410052)

Dia 20 de fevereiro, 20 horas

“Sede de sangue (Park Chan-Wook)
Instituto Saude e Alegria/Pontão de Cultura – Rua Barjona de Miranda com Sebastião. Bairro Aldeia (Contato: Paulo Lima 93 – 91410052)

Dia 22 de fevereiro, 20 horas

“Malditos mendigos” (Vicente Franz Cecim) & “Brega S/A “(Wladimir Cunha e Gustavo Godinho)
Associação dos moradores do bairro do Maracanã – Rua Lorena, 191, Bairro Maracanã (Contato: Carol 93 – 9143-0682 / Donaldo Godinho 93 – 3523-8855)

Dia 23 de fevereiro, 20 horas

“A grande ilusão” (Jean Renoir)
FAMCOS – Av. Curuá-Una, Canto com a Av. São Nicolau, n 20, Bairro Diamantino

(Contato: Patrícia/Jorge. Fone: 93 – 35245110 9124-9710)

Dia 24 de fevereiro, 20 hs

“Aurora” (F. W. Murnau)

Associação dos moradores do  bairro Conquista – Rua Valni Sarmento, S/N – Conquista

(Contato – Antonio Duarte 93 – 35239823 / 91412626)

Dia 25 de fevereiro, 20 hs

“Pierrot Le fou” (J. L. Godard)
Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santarém – Rodovia Santarém-Cuiabá, km 3 (Contato Raimundo de Lima Mesquita – 93 – 35241845)

Dia 26 de fevereiro, 20 hs

“A moça com a valise” (Valerio Zurllini)
Fundo de Desenvolvimento e Ação Comunitária – FUNDAC – Rua Frei Rogério, nº 107. Bairro: Esperança (Contato Socorro Peloso – 93 – 35243509/35243009)

Dia 27 de fevereiro, 20 horas

“Santa Marta” (Eduardo Coutinho)
Associação dos moradores bairro Aeroporto Velho – Trav. Tupaiulandia, 545 – Aeroporto-Velho (Contato Lauro Corrêa -93 – 91331858)

Dia  28 de fevereiro, 20 horas

“Bastardos inglórios” (Quentin Tarantino)

Colônia dos Pescadores de Santarém Z-20 – Av. Mendonça Furtado, nº161 – Px. Peixaria Piracatu (Contato Amarildo – 93 – 35221764 / João Nilson – 93 -9122-3963 / 9132-8367)


Fonte: Ascom / Fapespa

Narrativa para Cinema e Televisão – FICs

Publicado: 5 de fevereiro de 2010 em Artes Visuais
Tags:, , ,

Análise e teoria para escrita de roteiro e script doctoring

 O curso Narrativa para Cinema e Televisão é orientado pelo método da FICs (Fábrica de Ideias Cinemáticas) e tem como objetivo ensinar, exercitar e orientar o aluno nos fundamentos da dramaturgia e da narrativa.

Entre outros projetos, a FICs desenvolveu o universo e os roteiros do seriado da Fox 9 mm: São Paulo, com produção da MoonShot Pictures

Com aulas expositivas, leituras de textos, análise de filmes e debates, essenciais para o entendimento e fundamentais para aguçar a sensibilidade e capacidade analítica do aluno

O programa do curso compreende:

 a) aprendizado do repertório teórico, com conceitos sobre dramaturgia, narrativa e gêneros, com a leitura e discussão de textos de referência;

 b) passeio pelos mais importantes subgêneros, como policial, sci fi, comédia e sitcom, com abordagem tanto de filmes como de séries televisivas;

c) apresentação de repertório mais diretamente ligado à análise e escrita de roteiros, como curva dramática, tonalidade e procedimentos narrativos.

Mais Informações>>>

 

Escola e Curso Reconhecidos pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo

É o único curso técnico de cinema no Brasil com produção intensa e constante, em que os alunos produzem filmes com tecnologia digital e em película. O método é estruturado em ciclos de produção, com teoria aplicada e ênfase na prática. Ao longo dos quatro módulos do curso, os alunos estudam e experimentam todas as etapas de produção de filmes: roteiro, produção, direção, fotografia, direção de arte, edição, mixagem, e cada aluno participa da realização de no mínimo 10 filmes. As aulas são ministradas por professores experientes e cineastas atuantes no mercado nacional e internacional.

Ao concluir o curso, o aluno recebe o diploma de Técnico em Direção Cinematográfica, válido em todo o Brasil, com o qual poderá requerer o registro profissional na Delegacia Regional do Trabalho (D.R.T.).

A reunião de planejamento e avaliação 2009 do BMR aconteceu dias 10 e 11/12 em São Paulo, no Museu da Pessoa. Seus objetivos foram avaliar a produção do BMR até o momento, realizar uma leitura sobre o futuro da rede, planejar o ano de 2010 e encaminhar livro do BMR para publicação. Estiveram presentes representantes de seis pólos regionais (Paraíba, Goiás, Ceará, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), além de Denísia Martins Borba, antiga colaboradora da rede, e representantes do Museu da Pessoa.

O encontro foi produtivo e desenvolveu um plano de ação para a rede, prevendo, entre outros encontros menores, a realização de um seminário nacional de memória a ser realizado no Rio Grande do Sul. Também foram discutidas possibilidades de captação de recursos e propostas para 2010.

Além disso, a rede se propôs a fortalecer e propor novas parcerias institucionais da rede com órgãos como MinC, Ibram e TV Brasil, além de fechar parceiras com os Pontões de Cultura Digitais para realização de formações em software livre.

Fonte: www.bmr.org.br

Ibram lança dois editais de fomento a museus

Publicado: 5 de fevereiro de 2010 em Geral
Tags:, , , ,

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está com inscrições abertas para duas iniciativas de fomento à área museológica: os editais do Prêmio Darcy Ribeiro e de Modernização de Museus.

O Prêmio Darcy Ribeiro contempla práticas relacionadas à ação educativa em museus brasileiros, com premiações de R$ 15 mil, R$ 10 mil e R$ 8 mil, para os três primeiros colocados e a publicação dos 20 projetos mais bem pontuados. Podem concorrer instituições museais públicas municipais, estaduais e federais, não vinculadas ao MinC; órgãos ou entidades públicas aos quais os museus estão vinculados; e instituições museais de direito privado sem fins lucrativos. As inscrições encerram-se no dia 12 de fevereiro de 2010.

O edital de Modernização de Museus oferecerá aporte financeiro para unidades museológicas investirem na aquisição de mobiliário, acervos, equipamentos, material permanente, serviços e adequação de espaços museais. Serão aceitos projetos de pessoas jurídicas de direito público e privado sem fins lucrativos que solicitem apoio entre R$ 100 mil e R$ 200 mil, incluindo a contrapartida. As instituições interessadas têm até 5 de fevereiro de 2010 para encaminhar suas propostas.

Os arquivos completos para download estão disponíveis no endereço: http://www1.museus.gov.br/IBRAM/PAG/noticia_detalhe.asp?cn=12

Informações podem ser conseguidas pelo telefone (61) 3414-6207, na Coordenação de Fomento e Financiamento do Ibram/MinC.

Fonte: www.bmr.org.br

“Para estar em conformidade com a política de segurança do governo norte-americano, o Google criou backdoords no sistema de contas do Gmail. Justamente foi essa a funcionalidade explorada pelos hackers chineses para obter acesso.

(…) Sistemas assim são um convite para que sejam cometidos exageros de todo tipo: como exploração criminosa, abusos do governo e distorções justificáveis apenas por uma lógica tortuosa. – U.S. enables Chinese hacking of Google, CNN. Por Bruce Schneier.

Desenvolvedores de software, prestadores de serviços on-line e fabricantes de hardware, todos os grandes, de uma forma ou de outra oferecem algum suporte a “bisbilhotice oficial” (leia a matéria da CNN para alguns exemplos — cautelosamente as opiniões expressas na matéria são atribuídas exclusivamente ao autor).

Acesso a “portas do fundos” podem ser fornecidos mediante requisição de governos, mas também ficam suscetíveis a exploração não autorizada  – fabricantes de equipamentos de comunicação como a gigante Cisco, inclusive documentam a existência desse recurso em seu sistema operacional de dispositivos, o IOS.

Mas não pense que o governo americano está sozinho nessa. Governos democráticos ao redor do mundo (ex: Suécia, Canadá, Reino Unido) hoje trabalham para construir bases legais que proporcionem a agentes oficiais recursos para bisbilhotar a vida das pessoas na Internet.

No Brasil iniciativas semelhantes estão em curso através de propostas no legislativo nas esferas estadual e federal. A mais emblemática de todas é aquela conhecida como “Lei Azeredo” que encontra-se em fase de aprovação no senado federal.

Cabe um último registro. Uma das poucas formas ainda disponíveis para indivíduos e instituições manterem o controle sobre o sigilo de suas comunicações está na adoção de software livre (de código fonte aberto e licença livre) e criptografia baseada nesse tipo de tecnologia.

Comments: Be the first to comment