Arquivo de 26 de agosto de 2009

Projeto articula comunicadores comunitários em rede colaborativa

O projeto foi aprovado em edital do Navegapará e será implementado pelos Argonautas

Entre os vinte e três projetos aprovados pelo edital “Infocentros Navegapará: Ações Colaborativas para a Cidadania Digital”, está o projeto Rede Amazônia de Comunicadores Comunitários – REDECOM, apresentado pelos Argonautas, como uma ação complementar de continuidade do projeto Rede Amazônica de Protagonismo Juvenil, realizado pelos Argonautas em convênio com o Ministério da Cultura.

Os comunicadores comunitários capacitados em oficinas de comunicação comunitária e cursos de comunicação popular serão articulados em uma rede de produção de informação e comunicação colaborativa. As ações terão base a infraestrura montada em quarenta infocentros do Navegapará, oitenta telecentros de pontos de cultura, e centenas de laboratórios de informática de escolas. Essa interação tem como objetivo de aprofundar pesquisas e práticas de comunicação comunitária em rede. Para isso serão criados meios de comunicação popular colaborativos, como webradio, webtv e blog, articulados em formato de rede social. Espera-se, com essa prática, ampliar a utilização dos infocentros, telecentros e laboratórios para usos mais qualificados, para além da informática básica, e disseminr o uso de plataformas livres.

As metas do projeto prevêm a realização de curso à distância sobre Redes Sociais distribuídas; a realização de oficinas de produção em audiovisual visando e a criação e gestrão de programas de webradio e webtv.

Entre os projetos aprovados pelo edital “Infocentros Navegapará: Ações Colaborativas para a Cidadania Digital”, cinco são ligados a pontos de cultura: Guamá conectado na Comunicação Comunitária pelo Desenvolvimento Local (Ponto Ananin – Ananindeua); Jovem em Rede (Ponto de Cultura Galpão de Artes de Marabá); REDECOM – Rede Amazônia de Comunicadores Comunitários (Pontão de Cultura Rede Amazônica de Protagonismo Juvenil); Infocentro Cultura de Ouro (Ponto de Cultura de Ouro – Itaituba); e Vídeo na Escola (Coletivo Puraquê – Santarém). Como muitos projetos estão voltados para as áreas de Comunicação Social e de Tecnologia da Informação, isso fortalece mais ainda a rede de pontos de Cultura do Pará.

Fonte: Coordenação de Comunicação da Rede Amazônica de Protagonismo Juvenil

Publicado originalmente em www.redejuvenil.com.br e www.redeamazoniajuvenil.ning.com

Anúncios